Saturday, July 30, 2005

    Rima Pobre

    Sem título I

    Numa tarde fria
    Descobriu que a vida
    Tinha se cansado dele
    Se viu jogado
    Na esquina da Av. Santo Expedito
    com a R. Salvador
    Onde dormiu até anoitecer

    Sem título II

    Em sua refexão pueril
    se deu conta
    que a falta de comida
    tinha
    roubado sua mãe

    Sem título III

    Prometeu
    anda pensando:
    "se arrependimento matasse"

    27.07.2005
    ---------------------------------------

    Esse poema/reflexão, sei lá, apareceu de forma interessante, faltavam alguns dias para ser anunciada o fim da querra no Iraque e escrevi, de forma que até achei que tinha visto a manchete.

    A Guerra do Iraque Acabou

    Foi manchete de jornal.
    Será que acabou?
    Quem ganhou?
    Ganhou Bush?
    Ou os iraquianos?

    A verdade a manchete não dá
    Das famílias destruídas,
    Crianças feridas
    Sem condições de andar
    Mães a chorar,
    o filho que não vai mais voltar.

    Valeu a pena tudo isso?
    Não sei.
    Só o tempo dirá.

    22.04.2003 14:50

    Hoje já tenho minhas conclusões, e você, o que acha?
    ------------------------------------------------------

    Creio que essa foi uma das ou a primeira vez que me arrisque a rimar palavras.

    Amor distante

    D'onde vem tanta beleza
    Aos meus olhos presentear

    Deusa d'outro mundo
    Saia de perto de mim!
    Afaste-se de minha retina!
    Não quero apenas vê-la
    Nem mesmo admirá-la
    Adeus dádiva divina!

    Vou sair pelo mundo
    Pra bem longe daqui
    Encontrar um lugar
    Onde não possa te encontrar

    Viverei triste, porém feliz
    Lá encontararei a paz
    Meu coração não vai mais acelerar
    Nem vou ter de me contentar
    Simplesmente com um olhar

    08.02.2001.

    Será que houve uma musa inspiradora?

    8 comments:

    Ronzi said...

    Cara, adorei teu blog. Muito bom o conteúdo, nem acredito que o encontrei no orkut, hehe!

    Ricardo Rayol said...

    Cara se não teve vc estava doidão rs

    Fernando Silva said...

    Olá, desculpe minha desatenção, pois vc havia comentado em meu blog e percebi soh hj, pois vc não comentou no post mais recente, que são os que olho mais, perdoe-me.
    Curti teu blog e vou virar um socio seu se concordar dar umas passadas de vez enquando no meu, msm que seja soh para espiar, hehe!
    Bom, adoro escrever, e isso acho que temos em comum.
    Parabéns pelo blog e depois me passe teu nome no orkut pra eu te add ok?
    Abraço

    Fernando Silva said...

    obs: Qdo disse sócio, quis dizer no sentido de que vou começar frequentar seu blog.

    fui...

    Tatiana said...

    sempre existe uma musa, meu querido..sempre!!!
    mesmo que não seja de carne e osso
    mesmo que seja a ´musa do desejo, da vontade de ter...musa é assim..diáfana.
    mais meus instintos de mulher diz que houve sim!!!

    mandyerickson90377910 said...

    i thought your blog was cool and i think you may like this cool Website. now just Click Here

    wesley said...

    oi melquisedec,estou passando para deixar meus parabens, adorei seus escritos ....achei o maximo 'amor distante' ....

    abraçus

    Layla said...

    Oiee mocinho, adorei o poema "Amor distante" Como sempre está de parabéns pelo seu blog ficou show !!